5 de outubro de 2018

Aline e Wagner

Eu a conheci  anos atrás. Era casamento da Vivi e do Emerson. Ela nem namorava. Mas, naquele instante, numa química intensa e especial, ela decidiu q já tinha o cerimonial escolhido para seu casamento. Ela era minha e eu dela, desde aquele momento. E, enquanto eu não comparecia à comemoração da primeira formatura da minha única filha e eu sentia uma dor qse insuportável por não poder comparecer, a filha de alguém me acolhia e me elegia magicamente. Eu não sei o q levou a isso. Mas, só posso entender como dedo de Deus. Num instante qd doía fundo, alguém (ela, a minha Aline) de coração do tamanho do mundo me abria os braços e me carregava no colo, mesmo q apenas em forma de energia, pois nada disso nunca foi dito, é a primeira vez q comento e sei q ela compreenderá facilmente. Coisa de energia vital mesmo. Amores q surgem e espero q permaneçam.

Ela é de uma simpatia absurda. Cuidadosa e entusiasmada. Tem um sorriso maravilhoso, o cabelo q eu queria para mim e é organizada de um jeito inusitado. A situação tá confusa e, de repente, lá vem ela, desatando cada nó e colocando ordem na casa. Faz dar certo o q parece totalmente sem norte. Consegue manter o bom humor sempre. É leve por natureza. Adorável e querida o tempo todo. Especial! Única! Doce! Jeitinho de melhor amiga e de ótima filha. Gente q a gente quer p vida da gente (como amo escrever essa frase e repetir td vez q ela simboliza plena verdade).

Q vc e Wagner se completem e sejam felizes para sempre. Q vc cuide dele como cuidou de mim, mesmo sem saber q o fazia, ao me eleger e prestar atenção em mim, num dia q eu precisava de reconhecimento ao me sentir a pior mãe do mundo. Q vc seja cuidada por ele da mesma forma, pq vc merece super. Obrigada por me fazer feliz ontem, hoje e que sejamos para sempre! Impossível finalizar, sem antes agradecer à Luzia tb, fundamental nos preparativos dessa jornada maluca q é preparar um casório. 


Fotos: Diego Filipe Photo & Vídeo