6 de novembro de 2018

Decoração by Rogério Paulino
Casamento Paula e Tadeu 

Eles chegaram da mesma forma de tantos outros. Da mesma forma de pelo menos 80% dos meus casais. Através de outros casais. Noivos e noivas (especialmente) q me abraçam, acreditam no q eu digo e, não fosse suficiente eles mesmos acreditarem, ainda me indicam aos amigos, o q considero uma imensa responsabilidade. Cerimonial é abstrato. Difícil mostrar o q se faz. Atualmente, tenho ouvido um papo de aplicativos. Ok, mega fã de aplicativos. Podem complementar e contribuir muito no casamento, na vida, no cotidiano. Mas, é complemento. Complemento com receita pronta, exata, vc instala, segue os passos e fim. O fato é q casamento não é matemática, nem receita pronta. Cada qual com seus protagonistas e suas demandas. Se aplicativo conseguir suprir, a profissão perde sua essência, como ouvi um fofo dizer dia desses e concordei plenamente. Se for sem essência, não me é mais essencial. Parto para velhice no interior, um sonho q tenho para o fim da minha vida.

O post é deles e não meu, voltemos aos noivos, Paula e Tadeu. Vieram juntos e assim estiveram do início ao fim. Construíram cada passo a 4 mãos, td com dedo dela, dele e, qse sempre, dos dois. Não sei se visitaram outros cerimoniais, mas foram muito decididos, qdo me presentearam com seu sim. Acreditaram em tudo. Investiram no projeto, entrando com tudo e não poupando esforços p definirem a dedo cada escolha. Do espaço mais lindo, ao vestido mais caro da loja, passando pelo convite elegantérrimo, aos sabores deliciosos a serem oferecidos aos seus convidados, chegando ao decorador com quem tenho uma afinidade profissional q transcendeu e virou amor pessoal (aliás, obg por enviar as imagens, @rogeriopaulino). Esses foram Paulinha e Tadeu. Esses são meus casais. Sensacionais e especiais. Q tornam prazer o trabalho em uma festa com 9h de duração, mais a cerimônia, mais pré e pós evento. Só com galera assim, a gente sai de uma maratona tão longa com sorriso no rosto e vontade de repetir desde o início. 

Educados e intensos. Entusiasmados. Quietinhos e presentes, se é q tem como explicar essa contraposição. Queridos o tempo todo, no sentido mais estimado da palavra. Leves! Ando curtindo leveza de alma, viu! Um pouco malucos, diga-se, qd lembro q ele operou não sei qts pacientes na véspera do casamento e fez churrasco no dia, tipo pré-festa e ela foi conivente a td isso, com a maior naturalidade do mundo, kkkk. Cúmplices. Fofamente cúmplices. Akles q me trouxeram um dia feliz, daqueles q "às vezes, é muito raro". Obrigada, amores q a vida me traz! Sem me esquecer de agradecer à Tati e ao Ornelas, início do nosso caminhar. 

Fotos: Felipe Matoso
Decoração: Rogério Paulino







 



 







17 de outubro de 2018

Liliane e Gabriel

A Lili chegou e se mostrou prática desde o início. Tudo exato, ela é exata, qse enxergo uma conta matemática ou uma planilha de Excel, qd penso em Lili. Decidida, como poucas. Resolveu o cerimonial à distância, em meia dúzia de palavras e, quando marcou a visita, já estava certa do que e de como queria. Chegou bem séria. Por instantes, tive receio dela não gostar de mim e controlei meus faniquitos femininos, nada de excesso de uhus. Inexplicavelmente, a coisa foi fluindo, de forma deliciosa, leve e plena. Papo bom! Reunião q dava dó de encerrar, pq um bom papo tem seu lugar. Assim, deu-se o nosso começo. Com o tempo, a certeza da elegância, do bom gosto, da sobriedade, do zelo, das excelentes escolhas. Afinidade, carinho, cumplicidade, tudo crescendo a cada dia e, ainda mais, a minha alegria e gratidão por ela ser "minha". 

Pertinho do casamento, chega o Gabriel. Tb sério, não tinha cara de bravo, mas uma seriedade de impor, outra vez, meu receio de desagradar. Tentei ser comedida. Nada de meus uhus exacerbados, mais uma vez. Até eu perceber q era bobagem minha. Ele era como ela. Gentil, bom de papo, carregando o mesmo bom gosto e o mesmo zelo. Acho q lamentamos, juntos, o fato de não termos nos conhecido antes. Tudo bem! Temos a vida toda pela frente! 

Como não falar do biga day? Genducéu... Imaginei uma festa tranquilinha, com a galera tranquilinha, sentada, comendo e trocando ideia. O q???? Errei total!!! Foi pista bombando, hora extra, curtição, casal dançando, balada total, foi muito UAU!!!! 

Em meio a tantos noivos diversos, ainda me surpreendo com o outro e não existe nada melhor do q a surpresa q traz instantes felizes à vida. Foi como me senti ao lado desses dois q se tornaram tão queridos, especiais e eu diria, até mesmo, raros. Q a preciosidade seja sempre a marca registrada deles. E que venham doses dela sempre, pois é um alimento à alma. Obrigada, meu casal!

Fotos: Ana Paula Lobato





















5 de outubro de 2018

Aline e Wagner

Eu a conheci  anos atrás. Era casamento da Vivi e do Emerson. Ela nem namorava. Mas, naquele instante, numa química intensa e especial, ela decidiu q já tinha o cerimonial escolhido para seu casamento. Ela era minha e eu dela, desde aquele momento. E, enquanto eu não comparecia à comemoração da primeira formatura da minha única filha e eu sentia uma dor qse insuportável por não poder comparecer, a filha de alguém me acolhia e me elegia magicamente. Eu não sei o q levou a isso. Mas, só posso entender como dedo de Deus. Num instante qd doía fundo, alguém (ela, a minha Aline) de coração do tamanho do mundo me abria os braços e me carregava no colo, mesmo q apenas em forma de energia, pois nada disso nunca foi dito, é a primeira vez q comento e sei q ela compreenderá facilmente. Coisa de energia vital mesmo. Amores q surgem e espero q permaneçam.

Ela é de uma simpatia absurda. Cuidadosa e entusiasmada. Tem um sorriso maravilhoso, o cabelo q eu queria para mim e é organizada de um jeito inusitado. A situação tá confusa e, de repente, lá vem ela, desatando cada nó e colocando ordem na casa. Faz dar certo o q parece totalmente sem norte. Consegue manter o bom humor sempre. É leve por natureza. Adorável e querida o tempo todo. Especial! Única! Doce! Jeitinho de melhor amiga e de ótima filha. Gente q a gente quer p vida da gente (como amo escrever essa frase e repetir td vez q ela simboliza plena verdade).

Q vc e Wagner se completem e sejam felizes para sempre. Q vc cuide dele como cuidou de mim, mesmo sem saber q o fazia, ao me eleger e prestar atenção em mim, num dia q eu precisava de reconhecimento ao me sentir a pior mãe do mundo. Q vc seja cuidada por ele da mesma forma, pq vc merece super. Obrigada por me fazer feliz ontem, hoje e que sejamos para sempre! Impossível finalizar, sem antes agradecer à Luzia tb, fundamental nos preparativos dessa jornada maluca q é preparar um casório. 


Fotos: Diego Filipe Photo & Vídeo